Peguei Minha Tia de Jeito

Meu nome é Renato e vou contar como peguei de jeito minha tia.  Meu pai e minha mãe trabalhavam fora e eu ficava na casa de minha avó. Dona Iná, minha vó, tinha tido sua última filha com mais de quarenta anos, além de também ser mãe da minha tia, que é cinco anos mais velha que eu.
Na infância, eu sofri bastante nas mãos dela pois, ela era muito má comigo e me batia. O tempo passou, ela foi fazer faculdade fora e quase não a vi mais. Eu já estava com 20 anos e fazia faculdade de Educação Física. Então, no Natal de 2019, minha avó reuniu toda a família. Eu estava lá sentado quando entra minha tia, ela em um vestido azul colado no corpo, que destacava seus seios redondos, firmes e dava para ver que ela estava sem sutiã. Quando ela virou de costas, vi sua bunda redonda e grande destacada pela sua cintura fina. Ela tem 1,68m de altura, pele bem branca, olhos verdes e cabelo loiro, uma baita gostosa. Ela veio em minha direção e me abraçou, senti os seios firmes dela em meu peito. Ela disse: “Nossa, como você está bonito e forte meu sobrinho”. Eu agradeci falando que ela está muito bonita. Ela sorriu e disse que as garotas não deveriam me dar descanso na faculdade.

A noite passou, toda família comemorou e bebeu muito. Já era duas da manhã e, resolvi ir embora. Quando me despedia de todos, minha tia me perguntou se poderia levá-la até o hotel onde ela está hospedada, eu disse que sim! Logo que entramos no carro, ela me perguntou se não estava a fim de ir a algum lugar, festa, bar… Então fomos até um clube da cidade que estava aberto. Chegando lá, ela me chamou para dançar. Eu estava dançando com a gostosa da minha tia e ela estava me deixando louco. Em um certo momento começou a tocar uns funks, aí ela começou a rebolar e se esfregar cada vez mais em mim. No momento ela ficou de costas, se inclinou para frente, começou a esfregar a bunda gostosa em mim e me olhava com uma cara de safada, naquele momento eu toquei o foda-se e não me importei se ela era minha tia. Peguei na cintura, coloquei bunda dela em mim e comecei a roçar minha rola naquela bunda gostosa.

Ela se encostou em mim, com uma mão, subi pela barriga e coloquei nos seios firmes e macios dela. Que maravilha de seios, eu estou louco para cair de boca neles, então ela virou o rosto de lado e me olhou nos olhos, nos beijamos, a virei de frente para mim e enfiei minha mão naquela bunda gostosa enquanto a beijava. Ela me falou no ouvido para irmos em um motel, então saímos da festa e fomos. No caminho, titia não perdeu tempo, tirou minha rola para fora e caiu de boca nela. Ela engolia, chupava minhas bolas, tocava uma para mim e, eu quase não conseguia dirigir com tanto tesão que eu estava sentindo. Chegamos no motel e ela mandou eu sentar na beirada da cama, ela ficou parada na minha frente e começou a fazer um strip-tease para mim, ficando peladinha. Eu pude ver aquela bunda branquinha redonda e perfeita, com aquela calcinha de renda enfiada bem no meio. Era uma bela visão, então ela se inclinou para tirar o sapato e empinou mais a bunda, aí eu vi o volume da buceta dela, me deixando mais excitado. Ela veio, sentou no meu colo de lado e começamos a nos beijar, minhas mãos percorrem o corpo macio da minha tia até chegar na bucetinha, que já estava molhada e eu a masturbo de leve.

Minha tia geme e se contorce no meu colo, então com um dos dedos, encontro o clitóris e o massageio levando ela a gozar. Ela me beijou, me olhou no olhos e disse “Agora é minha vez de fazer você gozar”. Ela se levantou do meu colo, se ajoelhou, abriu minhas pernas e se acomodou ali. Então ela me olhou nos olhos com o maior sorrisinho de safada, puxou meu pau para fora da calça, o segurou firme, me masturbou de leve e começou a lamber a cabeça do meu pau até engolir, minha tia é uma puta boqueteira. Eu comecei a gozar e enchi a boca dela com minha porra, ela sugou meu pau e engoliu tudo aquilo. Mesmo depois que parei de gozar, ela chupou meu pau até a última gota. Ela ficou de costas para mim, me levantei, a agarrei pelas costas, enfiei meu pau por entre as pernas dela e, com uma das mãos peguei em um dos seios dizendo “Vou fuder sua bucetinha” Ela ficou ofegante e sem reação, enquanto eu roçava meu pau nela, que já estava toda melada. Titia já estava entregue a mim e eu fiz ela se inclinar e apoiar numa mesinha, fazendo ela empinar a bunda e arrebitar a buceta para mim.

Eu pincelei meu pau na buceta dela lentamente, ela abriu mais as pernas, louca para sentir meu pau. Aquilo me deu mais tesão, então comecei a meter minha rola naquela buceta macia, molhadinha e ainda apertadinha, que delícia de buceta! Enquanto vou metendo, ela fica mais ofegante, geme gostoso e começa a rebolar em meu pau. Minha tia é muito safada, eu meto até o talo do meu pau naquela buceta e, dou uns tapas na bunda dela enquanto ela rebola e geme na minha rola. Que buceta gostosa! Eu nunca tinha metido em uma buceta tão gostosa quanto a da minha tia. Então eu disse “Tia, sua buceta é muito gostosa, é uma delícia”, ela olhou para trás com um sorriso e falou “Seu pau também é muito gostoso, como é bom ter ele na minha buceta!”.  Eu estava sentindo algo que nunca havia sentido com nenhuma outra mulher, era algo diferente, uma sensação incrível por estar com minha rola na buceta de minha tia. Acho que pelo fato de aquilo ser proibido e abominável na sociedade, me dava um tesão diferente de todos os que havia sentido antes, fazendo com que eu queira fuder ainda mais ela. O proibido é algo incrível!

Minha tia é uma safada que gosta de tomar rola, ela geme, rebola e pede para eu meter com mais força, titia é muito safada e, enquanto a fodo com força, puxo ela pelos cabelos e dou tapas com força na bunda dela. Titia pede para eu chamá-la de puta e cadela, porque só uma puta cadela daria para o sobrinho pauzudo. Eu meto meu pênis com força na buceta dela enquanto a puxo com força pelos cabelos a fazendo empinar mais a bunda para mim. Eu chamo de vadia, cadela, puta e me divirto socando a rola na buceta deliciosa da minha tia, aquilo era muito bom. Ela fala que quer cavalgar em meu pau, então eu a solto e vou para a cama e me deito, ela vem me olhando com uma cara de vadia e diz “Se as pessoas não acharem abominável relacionamento entre tia e sobrinho, eu assumiria um relacionamento contigo só para ter sua rola só para mim”. Titia então caiu de boca novamente no meu pau e eu mamei mais um pouco, ela subiu em mim, ajeitou minha rola na entrada da bucetinha e começou a descer devagar. Então ela colocou as duas mãos em meu peito e começou a rebolar na minha rola fazendo o vem e vai, e que cavalgada gostosa, estava me tirando o fôlego. Ela me olhou no olhos enquanto mordia os lábios de tesão, gemeu gostoso me encarando e mordendo os lábios.

Aquilo é muito bom, ela ficou de quatro e disse “Vem comer sua cadela”. Eu encaixei meu pau e comecei a fuder ela de quatro enquanto ela resmunga “Me fode, fode sua cadelinha, fode a titia”. É muito gostoso comer ela de quatro, então vi o cuzinho rosado dela e tive a ideia de fingir dar uma errada no cuzinho dela só para ver se ela falaria algo, então no vai e vem fiz meu pau escapar da buceta, acertei o cuzinho bem forte e ela deu um pulo para a frente e disse “Aí não, no meu cu nenhum pau vai entrar”. Eu olhei de novo para aquele cu e pensei em um plano para meter minha rola nele. Fiz ela se inclinar com a cabeça no travesseiro e segurei um dos braços fazendo ela ficar com a bunda mais empinada e sem ter como ela reagir e com um movimento eu tirei o pau da buceta e apontei para o cu. Eu socava o cu dela por um longo tempo, enquanto ela apenas gemia. Eu aproveitei cada instante em que meu pau estava dentro, eu não queria que aquele acabasse nunca. Eu estava me divertindo fudendo aquele cuzinho gostoso, então logo senti que ia gozar e já soquei mais rápido, queria gozar no cuzinho da minha tia, encher ele com minha porra. Tirei meu pau e vi meu gozo escorrer do cuzinho da minha tia. Eu me levantei e dei um tapa na bunda dela e fui para o chuveiro. Eu estava satisfeito!                                                      Depois disso tudo eu a deixei no hotel, ela não falou comigo por um bom tempo, até que um dia que ela mandou uma mensagem dizendo que não conseguia parar de pensar na aquela noite.

Outros contos...

Comentários (0)

Somente assinantes podem deixar comentários!

Assine ou faça login para poder comentar.
21
Atrações
113
HQs
134
Atrizes
470
Vídeos
4546
Fotos
...