Minha Mulher e os Pedreiro

Ouça este conto erótico narrado:

Disponível apenas para assinantes! Assine Já
Eu e minha esposa Sheila somos casados há 15 anos e ainda temos muita lenha na fogueira em relação ao sexo e, conforme outros relatos, já filmei a minha esposa dando para vários homens negros e bem dotados. Neste relato vou contar o que aconteceu quando estávamos fazendo uma reforma lá em nosso sítio, em Porangaba. Havíamos contratado uma empresa de reformas e no dia marcado fomos para o sítio para encontrar os pedreiros.
Lá pelas 9 horas, chegaram quatro homens e anunciaram que eram os pedreiros da empresa. Dois deles eram fortes e negros e os outros dois bem morenos. Sheila quando viu os homens já ficou logo interessada e percebi o que iria rolar.
Mostrei a casa e os reparos que deveriam ser feitos, e Sheila me acompanhou, logo vi que os homens a estavam comendo com os olhos.

Enfim começaram o trabalho e eu e Sheila resolvemos tomar sol na piscina. Após um tempo, Sheila disse que iria ver como estava indo o trabalho dos pedreiros.

Fiquei ali tomando sol, passou um tempo e nada de Sheila voltar. Levantei e fui até a casa, chegando lá levei um susto. A minha esposa estava sendo encoxada e bolinada pelos pedreiros, que quando me viram ficaram sem ação. Sheila olhou para mim e disse: – Você já sabe o que vai acontecer, então vá lá no carro pegar a filmadora. Fui correndo e quando voltei, ela já estava agachada tirando as calças dos pedreiros. Eles estavam já suados e Sheila nem se importou com o cheiro forte do suor dos homens, me disse que gostava daquele odor e que a fazia ficar com mais tesão. Ela abaixou as cuecas dos dois negros e viu as picas bem grandes deles saírem já meio duras e as cheirou. Ela me disse que o cheiro era maravilhoso e começou a chupar aquelas rolas sujas e suadas. Minha esposa nem se importava e me dizia: – Meu bem, olha que gostoso. Essas picas estão bem salgadas e cheirosas.

Ela chupava os negrões e eles a seguravam pelo cabelo, fazendo-a engolir cada centímetro, e então arrancaram a parte de cima do biquíni dela, começaram a chupar os peitos de Sheila e a morder os bicos que estavam duros.

Então os dois morenos chegaram perto e colocaram as rolas deles, que também eram grandes, na frente de Sheila que olhou e cheirou. Um dos morenos tinha a piroca, além de grande, grossa e cheia de veias saltadas, devia medir uns 26 cm. Os outros também tinham ferramentas de 25 cm.
O pau do moreno estava bem suado e com um pouco de farelos brancos em volta da cabeça do pau, o que chamamos de “queijinho”. Minha esposa quando viu aquilo ficou tesuda e me disse: – Amor filma aqui, olha eu chupando esse pau suado e sujinho, olha como é salgadinho e gostoso!

Ela lambeu toda a cabeçona do pau do cara e engoliu a piroca dele. Sheila ficou chupando os caras durante meia hora, até que a puseram em cima da mesa da cozinha e começaram a chupá-la. Ela gozou várias vezes, até que decidiram fodê-la.

Um dos negrões deitou e ela sentou na pica dele, que entrou com facilidade. O outro moreno, da pica suja, subiu na mesa e meteu a piroca na boca de Sheila, enquanto outro negão veio por trás, cuspiu na vara e empurrou no cuzinho dela. Eles ficaram bombando sem parar, e na boca dela os outros dois ficaram alternando. Depois trocaram de lugar. E assim foram comendo minha esposa que estava adorando ser fodida pelos pedreiros.

Depois de 2 horas os caras decidiram gozar em Sheila. O negão que estava fudendo o cuzinho de Sheila, gozou dentro e quando tirou o pau, estava todo branco de tanta porra. Dei um close no cú arrobado de Sheila e o esperma escorria lá dentro. O moreno que fodia a xoxota da minha esposa, também gozou dentro e tirou a piroca e era tanta porra que escorria como uma cachoeira da racha de Sheila.

O outro moreno esporrou no rosto de Sheila, que lambeu e engoliu todo o leite grosso que saiu da piroca do cara. Então veio o moreno, da pica suja e enfiou na racha e no cú da minha esposa e disse: Filma aqui corno, olha eu esporrar na boca da tua puta! Olha ela beber minha coalhada, que vai sair da minha piroca suja, que eu nem lavei ontem. Ela vai tomar tudinho e ainda vai querer mais! O moreno tirou a pica do cú de Sheila, enfiou na boca dela, e começou a gozar. Ele urrou e soltou a porra na boca de Sheila. Foi tanto esperma que começou a escorrer da boca dela, pois ela não conseguiu engolir rápido tanta porra espessa, que realmente parecia coalhada.

A minha esposa foi engolindo aquilo devagarinho e depois ficou lambendo a piroca do cara até murchar todinha. Os pedreiros se arrumaram e me agradeceram, e disseram que estavam sem trepar com uma gostosa há muito tempo. E continuaram o serviço. Sheila se levantou e se limpou, colocou o biquíni e voltamos para a piscina. Ficamos até terminar o serviço e fomos embora. Ao despedirmos deles, eles disseram que se precisássemos de mais serviço era só chamá-los.

Outros contos...

Comentários (0)

Somente assinantes podem deixar comentários!

Assine ou faça login para poder comentar.
21
Atrações
149
HQs
599
Vídeos
5085
Fotos
153
Atrizes
...