Vai perder a virgindade? veja dicas

07 de julho de 2022 Dicas

Dúvidas para ter a primeira vez? Ou, aposto que se você já teve a sua primeira vez vai ficar com o pensamento: porque eu não li essa lista antes?! Mas tudo bem, ela vale para muitas garotas e arriscaria até dizer que para as relações de quem não é mais virgem. Afinal, todas nós sentimos desejos, um dia vamos perder a virgindade e, infelizmente, esse assunto ainda é tabu, o que dificulta a conversa. Mas aqui não, vamos falar de sexo como o que ele é: algo natural!

A primeira transa envolve muitas questões além do desejo em si. Maturidade, autoconhecimento, entender o próprio corpo, a sensualidade e o seu erotismo. Além disso, é importante saber quais os cuidados devemos ter com nosso corpo. E sabe o que faz diferença em tudo isso? Ter informação confiável para poder fazer suas escolhas.

Então, vamos lá! Se liga nessas dicas básicas e necessárias.

1. CONHEÇA SEU CORPO

Você conhece o seu corpo? Conversa com ele? Muitas garotas não têm o costume de se tocar, de conhecer cada partezinha do corpo de que é dona. É observando-o e sentindo-o que você percebe que ele não é mais infantil e passa a entender quais os seus desejos e as suas zonas de prazer.

Sim, estamos falando de masturbação! Não tenha vergonha. É o momento de você conhecer o seu erotismo e tirar prazer do próprio corpo. É algo super saudável, pois sabendo ter prazer consigo mesma é mais tranquilo ter prazer com o outro. Daí você vai entender o quanto seu corpo está amadurecido e pronto para uma relação sexual.

2. MENSTRUAR NÃO DETERMINA QUANDO TRANSAR

É um grande mito dizer que ao entrar na fase da menstruação, automaticamente a garota está pronta para a primeira relação sexual. Não é assim! Tem muitas meninas que menstruam muito jovens, com 10 anos, por exemplo.

O início da vida sexual, tanto para a menina, quanto para o menino, não é algo somente hormonal. Os fatores emocionais também são muito importantes! O momento certo é quando você já está bem com seu corpo e se sente pronta para ter intimidade com outra pessoa.

3. TENHA CONSCIÊNCIA DOS RISCOS

Ninguém precisa ter medo, não! Mas é importante saber que há alguns riscos envolvidos no sexo. Sim, estamos falando de gravidez não intencional e infecções sexualmente transmissíveis. O negócio para lidar com isso é ser consciente. Sabendo dos riscos, você pode preveni-los.

4. RESPONSABILIDADE CONSIGO MESMA

A pessoa com quem você mais deve se preocupar no sexo não é o outro e sim você mesma. E ser responsável com você passa por um monte de coisas: desde se informar para tomar os cuidados necessários para ter uma vida sexual saudável, até respeitar seus limites.

Além disso, a responsabilidade na cama passa pela vida fora dela. Um bom exemplo é com relação ao uso da pílula anticoncepcional. Muitas meninas começam a tomar, mas não têm a responsabilidade devida para tomar diariamente e da forma correta, e acabam esquecendo, o que deixa a pílula bem menos eficaz e aumenta os riscos.

5. USE CAMISINHA!

Não tem essa de não querer usar preservativo! É algo extremamente necessário. Seja namoro, ficante ou amigo, a camisinha é peça fundamental em uma relação sexual. Se o garoto não quiser usar, você pode usar a camisinha feminina que é tão eficaz quanto a camisinha tradicional. Ela ainda é pouco conhecida, por isso há pouca demanda, então não é difícil de encontrar, até em pontos de distribuição gratuita.

Lembrando que tomar pílula não acaba com a necessidade da camisinha, porque a pílula não previne doenças!

E sem esquecer quando rola aquele apelo emocional. Um papo do garoto de “Ah, se você quer mesmo ficar comigo…” ou “Se você me ama…”. Não caia nessa! Ame o seu corpo primeiro. Esse papo não tá com nada!

Se me ama, a prova de amor é o uso do preservativo. Se recusar a transar com preservativo é sinal de que esse cara não é a pessoa pra você, hein?! Provavelmente ele já fez isso ou faz isso com outras garotas. Não entre nessa furada e não coloque seu corpo em risco.

6. NÃO É PARA DOER

Você já deve ter ouvido que “é normal” doer na primeira vez. Mas não. O sexo não pode ser algo doloroso, mesmo que na primeira vez. É um grande mito. Pode ser que se sinta um certo desconforto, mas não dor.  Daí a importância de você estar bem preparada, conhecendo o seu corpo e sabendo que existe um hímen, que pode ser rompido, ou não, necessariamente.

A dor, muitas vezes, acontece quando não há uma lubrificação adequada – e às vezes é preciso tempo mesmo para que a vagina fique lubrificada. O importante é estar tranquila, sem pressa e respeitando o tempo do seu próprio corpo.

Claro que um pouco de nervosismo e ansiedade vão estar presentes. Daí uma  saída é usar um lubrificante à base de água para ajudar. Mas tem que tirar esse mito de que a primeira vez dói. O ato não é para ter dor, mas sim ser prazeroso! Inclusive, pode sangrar sim, mas isso também não é obrigatório, tá?

7. TODO MUNDO TEM QUE GOSTAR

Pode parecer óbvio, mas vale lembrar que o sexo deve ser prazeroso para todo mundo envolvido. Se está ruim, doendo ou desconfortável, não é obrigação sua continuar só para agradar a outra pessoa. Nesse momento, a parte de conhecer seu corpo é muito importante: assim você saberá dizer do que gosta e ajudar seu parceiro ou parceira a te proporcionar prazer também.

8. SEXO ORAL É SEXO!

Pode ser que algum cara tente te convencer a fazer sexo oral “para não perder a virgindade”. Nessas horas é importante saber que sexo oral é sexo também. Tudo bem querer fazer, mas isso deve ser uma escolha sua.

Comentários (0)

Somente assinantes podem deixar comentários!

Assine ou faça login para poder comentar.
21
Atrações
149
HQs
586
Vídeos
5099
Fotos
155
Atrizes
...