Fodendo com Dois Mendigos na Praça

Olá, sou Bruna, loira, seios bem grandes, alta e o que vou contar, aconteceu há um tempo atrás. Era de madrugada, estava sem sono e sem nada para fazer, então decidi sair de casa e passear pela rua. Vestia uma calça jeans apertada e uma camiseta branca sem sutiã por baixo. Depois de um tempo, ainda andando pelas ruas sem ver ninguém, fiquei com vontade de urinar, mas como não havia banheiro por perto, decidi ir para baixo de uma árvore e quando abaixei minha calça, percebo que tem dois mendigos me observando de perto, eu finjo que não vejo, mas eles me chamam:
-Ei menina, venha aqui, não precisa ficar com medo, tá tudo beleza
Eu me aproximo e falo que não tenho dinheiro para dar, mas eles dizem que querem que eu dê outra coisa para eles. Um deles tira a pica para fora da calça e pergunta se eu gostava daquilo? Quando vi o tamanho daquela pica, fiquei espantada com o tamanho, era enorme, aquilo era um jumento!
Ele diz: Seja uma boa menina e vem me dar uma mamada, vem deixar esse menino acordar para você ver o tamanho que ele vai ficar.

Por mais que aquela pica fosse fedorenta, confesso que fiquei excitada com a oportunidade de fazer aquilo em publico, no meio da rua e ainda com um mendigo. Seu amigo incentivava e ao mesmo tempo se tocava para que eu observasse. Eu peguei e chupei sua pica gigante, aquilo fedia pra cacete, mesmo assim, era um gosto novo, chupei aquilo enquanto balançava suas bolas com minha mão. Fiquei de quatro e chamei o outro mendigo que aproveitou o momento e baixou meu jeans e minha calcinha fio dental e começou a chupar minha buceta, ele chegou a dizer:
-Está toda molhadinha né safada?
Confesso que estava mesmo, a sensação de perigo, de passar alguém e me ver pelada e fazendo aquilo, me deixava com muito tesão, sentia aquela língua áspera, invadindo minha bucetinha, mamava uma piroca enorme e queria muito mais. Realmente a pica cresceu na minha boca e era gigantesca mesmo, pedi para ele me foder, me posicionando de quatro e abrindo as pernas, mesmo sabendo do perigo de pegar alguma doença, estava com tanto tesão que deixei ele meter sem camisinha e na hora o filho da puta meteu tudo sem dó, senti bater no meu útero e gemia gostoso. Ele socou muito e depois me ofereceu ao seu amigo, que também meteu a vontade.

Pedi para sentar na pica dele, peguei um banco da praça e já totalmente nua, cavalguei gostoso até que o cara não aguentou e gozou lá dentro, dava para sentir a leite quente escorrendo pela minha buceta e para minha surpresa, quando me levante o coroa veio me chupar, estava toda melada de porra, mas ele lambia com todo gosto. Logo depois de limpar a maior parte da porra com sua boca, o vagabundo começou a melecar meu cuzinho e como ficou escorregadio, ele metia o dedo dentro do meu rabo, era gostoso demais, mas o cara queria ela alargar meu cuzinho para meter nele. Novamente fiquei de quatro e comecei sentir aquela pica enorme rasgando meu rabinho, a dor era enorme, mas com a porra me lubrificando acabei aguentando tudo e até senti prazer, sendo arregaçada por aquele jumento. Chegava até a chorar de dor, mas só parei quando o mendigo urrou de tesão e gozou litros de porra dentro do meu cu. Foi muito bom, achei maluco e arriscado, mas chegando em casa, fui direto tomar um banho, me deitei e toquei a melhor siririca da minha vida, pensando na loucura que tinha acabo de fazer. Por sorte não peguei nenhuma doença e de vez em quando vou até a praça, para repetir esse tipo de aventura. Agora eles trouxeram mais outro rapaz e adoro ser fodida por eles, principalmente pelo fato de ser na praça, mas essas transas eu vou contar em outra oportunidade

Outros contos...

Comentários (0)

Somente assinantes podem deixar comentários!

Assine ou faça login para poder comentar.
21
Atrações
99
HQs
129
Atrizes
451
Vídeos
4298
Fotos
...