Novinho me Fodendo no Natal em Família

O Fim de Ano chegou e eu, Luana, estava com trabalho até o pescoço, mas não podia deixar minha família de lado, ainda mais em uma data tão especial. Tratei de agilizar ao máximo meu trabalho e, dei folga para meus empregados também curtirem com as famílias e descansarem, pois, depois das festas teríamos muito serviços pela frente. Como todo ano nos reunimos na casa de meus pais, toda a família confirmou presença, então a casa estaria cheia e seria uma bagunça boa com certeza.

Quando chegou dia 23 de dezembro, fechamos a agência e saímos para umas breves férias,  pois só voltaríamos a trabalhar no dia 8 de janeiro. Na segunda, 23, tratei de arrumar minha casa, pois ficaria uns dias longe dela, assim que ajeitei tudo, rumei para a casa dos meus pais. Cheguei na casa dos meus pais a noitinha e já tinha gente à minha espera, quase todos tinham chegado antes do fim de semana, e minha filha corria para todo o lado com seus primos e primas da mesma idade, fazendo uma bagunça gostosa. Minhas irmãs e meus pais me receberam com muita felicidades e, abraços que não acabavam nunca , quando percebi, estava conversando com todos e rindo com uma latinha na mão. Nossa reunião de Família sempre era na casa dos meus pais, até porque era uma casa grande e nós adorávamos estarmos reunidos ali. Somos em 6 irmãos, 4 mulheres e 2 homens, todos casados e com filhos, ainda sempre vinha algum agregado, a casa tinha uma área grande na frente e uma garagem que cabiam 2 carros facilmente e, no fundo um grande quintal. Dentro eram 4 quartos grandes e igualmente a sala e a cozinha, 3 banheiros, meus pais sempre guardavam colchões extras para esse tipo de ocasião, então a sala virava um grande quarto, já que colocávamos vários colchões no chão para dormir. Geralmente nos quartos ficavam os casais ou quem queria privacidade e, os jovens ficavam na sala até quase amanhecer, mas era muito organizado e gostoso ao mesmo tempo.

Ficamos conversando até umas 3 da manhã, só então fui tomar um banho e me deitar, pois no dia seguinte tínhamos muita coisa para fazer. Meus pais sempre fizeram a Ceia de Natal, e ainda tinha meu irmão e sua família que chegaria naquele dia de manhã, então eu tinha que busca-los na rodoviária. Sabia também que meu ex-marido pai da minha filha viria, até porque ele mantinha um bom relacionamento com minha família, principalmente com meus pais, e era reciproco, então eu não ligava, mas deixava claro que não teria mais nada com ele, mas o que eu não sabia era que seu sobrinho viria com ele e isso me deixou com as pernas bambas. Na verdade, não seria nenhuma novidade ele estar ali, porque ele sempre estava presente nessas reuniões de família e todos também gostavam muito dele, principalmente minha filha pois ele era muito atencioso e brincava muito com ela. Quando acordei cedo, minha mãe já tinha feito o café da manhã e, estava esperando todo mundo acordar. Eu me levantei, tomei um bom café e fui na rodoviária buscar meu irmão. Ao sair, vi o carro do meu ex-marido e de seu sobrinho chegando, mas continuei meu caminho e não parei, cheguei na rodoviária e o ônibus tinha acabado de chegar. Logo vi meu irmão pegando as malas deles e encostei meu carro próximo. Buzinei e, eles ao me ver, vieram ao meu encontro, nos cumprimentamos,  guardamos as malas e fomos para casa. Chegando lá, eu estava eufórica por reencontrar o meu sobrinho, até porque depois da transa que tivemos no ano passado lá em casa, nunca mais o tinha visto, apenas trocado umas mensagens pelo Facebook mas, tinha certeza que seria uma nova experiência e excitante.

O pessoal veio ajudar com as malas e cumprimentar os viajantes e, ao longe percebi meu Sobrinho sorrindo para mim, ele veio ao meu encontro de braços abertos e me deu um beijo no rosto formalmente e depois fez o mesmo com os outros que haviam chegado também. Não poderíamos dar bandeira nenhuma pois eu e ele não queríamos problemas em explicar o inexplicável, mas ele era esperto o suficiente e não demonstrou nada que poderia nos comprometer. O meu sobrinho era DJ, então ele montou o karaokê pra família se divertir. Todos se aglomeravam na sala para cantar e foi uma bagunça só. Mas ainda tínhamos que arrumar a Ceia de Natal e assim as mulheres e, alguns que não estavam cantando, ajudavam de um jeito para deixar tudo pronto para a noite. Meu ex-marido pouco se aproximava de mim, até porque eu já havia conversado com ele, mas agia naturalmente com todos e ficava com nossa filha sempre que ela parava para descansar. Meu Sobrinho estava sempre querendo ser prestativo e nos ajudando na cozinha, logo quando menos esperava, ele estava encostando sua mão nas minhas me excitando muito, e ele sorria pelo canto da boca sem ninguém perceber. Passamos o dia todo excitando um ao outro, e quase já anoitecendo, minha mãe recebeu um telefonema de que o bolo que ela tinha encomendado estava pronto. Então era para eu ir buscar porque eu sabia onde era, mas quando fui pegar a chave do carro, meu Sobrinho disse para que fossemos com o carro dele porque ele precisava comprar mais cerveja também. Assim fomos nós dois para o carro rapidinho e nem meu ex-marido desconfiou de nada.

Eu e ele estávamos muito excitados e, ao virar a esquina ele meteu a mão nas minhas pernas e foi subindo até minha bocetinha, não perdi tempo e fiz o mesmo nele, agarrando o pau duro por cima da bermuda. Olhamos um para o outro, rimos muito e decidimos pegar o bolo e as cervejas e dar uma rapidinha em algum lugar. Assim pegamos a cerveja e o bolo e saímos procurando algum lugar propício e achamos uma rua escura e deserta, sem pensar muito ele parou o carro e logo retirou sua bermuda e eu caí de boca no pau dele, ele me virou de ladinho com a bunda virada para ele, e sem demora estocou seu pau na minha bocetinha já melada de tanto tesão. Seu pau entrava fácil e estava uma delícia, ele passava a mão em todo meu corpo. Como tínhamos pouco tempo teria que ser uma rapidinha mesmo, então acelerei para gozar antes dele e jogava minha bunda ao encontro da piroca dele e, assim que anunciei que iria gozar já gemendo, ele fez o mesmo. Quando terminei de gozar gostoso, ele estava enchendo minha bocetinha de sua porra quente e abundante. Foi rápido, mas muito gostoso, nos arrumamos e voltamos para casa. Quando chegamos, vieram até nos ajudar com o bolo e ninguém sequer percebeu nada. Então com tudo pronto, a ceia aconteceu e foi ótima, todos nos divertimos muito.

Próximo das 5 da manhã, muita gente já tinha ido dormir, principalmente as crianças e meu ex-marido, que já tinha se retirado com nossa filha. Na cozinha, ficaram poucas pessoas, e uma delas era meu sobrinho, que mesmo de longe me dava muita atenção, e era educado e brincalhão com todos. Quando já estava quase amanhecendo, minha filha acordou e veio me chamar para dormir com ela, mas meu sobrinho tinha muita intimidade com ela e começou a brincar com ela, a pegou no colo e fez de conta que era pra ela dormir no colo dele e depois de um tempinho arrumei um colchão perto para que ele pudesse dormir próximos de nós. Por incrível que pareça deitamos os 4 próximos, meu ex-marido, minha filha, eu e meu sobrinho no canto. Um pouco depois, senti uma mão na minha cintura e uma coisa dura na minha bunda me espetando, era meu sobrinho louco para me comer ali mesmo na sala com gente para todo lado. Fiquei excitadíssima com sua atitude, com a mão apalpei seu pau e percebi o quanto duro estava, bem de leve ele se arrumou do meu lado e retirou minha calcinha de lado e me penetrou fundo, eu queria gemer mas não podia, ele enfiava seu pau cada vez mais fundo me excitando cada vez mais e eu me contorcia de tesão, seus movimentos eram muitos sensíveis mas profundos e isso levou alguns minutos e eu gozei umas 3 vezes. Ele não resistindo mais,  gozou demoradamente num orgasmo gostoso ficando com seu pau dentro da minha bocetinha molhada até amolecer e retirar bem devagarinho. Eu me arrumei e, antes de adormecer, recebi um beijo de leve no rosto, era ele me dando boa noite e me dizendo que no dia de Natal queria comer meu cuzinho de presente.

O dia do Natal chegou, fizemos uma ótima festa e, durante ela, só pensava no meu sobrinho comendo meu cuzinho mais tarde. No final da noite, combinei com meu sobrinho de nos encontrarmos no quintal da casa quando todos estivessem dormindo. Por volta das 2 horas da manhã, todos na casa se deitaram, sorrateiramente eu e meu sobrinho safado fomos ao quintal. Lá estava vazio e calmo, perfeito para podermos transar gostoso.              Então fui logo tirando minha roupa, ele olhou pra mim e disse “Meu deus tia, como você é gostosa”. Ele também tirou a roupa dele e foi logo me jogando pro chão. Nessa hora ele começou a lamber meu cuzinho, fiquei cheia de tesão e pedi pra ele enfiar a piroca bem no meu cuzinho apertadinho. Ele me colocou de quatro e, fui logo sentindo aquele cacete entrar aos poucos, e na hora já comecei a gemer, como estávamos no quintal, ninguém poderia nos ouvir. Ficamos transando por mais uns 20 minutos, estava cheia de tesão e já comecei a gozar, junto com ele. Senti a porra dele entrando no meu cuzinho e meu orgasmo foi tão grande que gozei de novo.
Bom, naquela hora, com meu cuzinho e minha bucetinha já arrombados, falei que ia me deitar. Nos vestimos e, sorrateiramente, entramos na casa, deitamos e dormimos. Já no dia seguinte, foi a hora de todos partirmos, despedi do meu sobrinho já imaginando como seria o Natal do ano que vem…!

Outros contos...

Comentários (0)

Somente assinantes podem deixar comentários!

Assine ou faça login para poder comentar.
21
Atrações
109
HQs
133
Atrizes
462
Vídeos
4446
Fotos
...