Minha Sogra é Muito Especial

Ouça este conto erótico narrado:

Disponível apenas para assinantes! Assine Já

A vida às vezes nos surpreende com cada uma que a gente fica a pensar “Quem são realmente as pessoas que nós conhecemos?” Este fato me aconteceu há quatro dias. Estou namorando uma evangélica de 21 aninhos, ela ainda é virgem, a única coisa que consegui até agora foi pegar em seus peitinhos por cima da roupa. Seus pais são severos e conservadores até o extremo. Até então é isto que pensava eu da minha querida sogra, que sempre seria vigilante, marcando em cima e não dando trela. Há três dias eu cheguei na casa da namorada, ela tinha ido com seus dois irmãos e o sogrão para outra cidade para um encontro e só minha sogra ficou. Chegando lá ela me mandou entrar toda sorridente e estranhei que logo me convidou para assistir um filme e, para não desagradá-la, aceitei o convite. Ela fechou a porta alegando sentir frio, realmente estava bem frio neste dia e ela trouxe um cobertor e o jogou sobre mim. Então ela pôs o dvd e o ligou vindo a se enfiar embaixo do cobertor. Quando o filme começou tive a maior surpresa desta vida, era um filme pornô. Ela me disse, esse filme é otimo voce vai gostar, e já senti sua mão passando sobre meu pau, ela pegou apertou e disse “Meu esposo está sem comparecer há mais de cinco anos e você me despertou um tesão louco”. Ela disse que tinha que me dar senão ficaria louca e foi enfiando a mão dentro de minha calça, e minha vara já estava pra lá de dura, quando sua outra mão enlaçou o pescoço me puxando e ela então me beijou. Fiquei sem reação, ela tem cinquenta e três anos e eu vinte e quatro, ela então me disse “Você está muito fraco meu genro, aproveite que é grátis!”. Daí pra frente eu me animei com a sogra, dei um beijo de língua nela e ela adorou.

Aí levei ela pro quarto pra cama dela, tirei minha roupa e a coroa pirou, arrancou as roupas e foi jogando pra tudo quanto era lado a calcinha dela ficou pendurada na hélice do ventilador no teto. Fiquei maravilhado com o corpo da sogrinha, tudo em cima, xaninha raspada, peitinhos começando a cair mas durinhos, uma bunda de fazer inveja a qualquer adolescente, nem grande e nem pequena. Ela abocanhou meu pinto que é de 20cm e me fez um boquete divino, gozei duas vezes em sua boca e para recompensá-la tambem caí de boca na bucetinha dela por uns três minutos e fui subindo seu corpinho todo arrepiado e quente, sedento por sexo. Passei rapidamente por seus peitos, seu pescoço e finalmente beijei ela. Comecei a morder as orelhas e arranhar suas costas, ela me mordia e beijava ao mesmo tempo. Finalmente lembrei de penetrá-la, fiquei de joelhos na cama, puxei as pernas para cima e puxei até encostá-la em minha rola. Ela parou até de respirar olhando para minha rola e delicadamente ela a pegou e pôs na entrada da sua buceta, que era pequena e rosinha, comecei a bater com a cabeça da pica na sua buceta e ela sorrindo me pediu para enfiar logo. Não esperei um segundo pedido, só pus a cabeça na portinha e empurrei duma vez, entrou até o talo e ela gritou “Aaaaaaaaiiiiiiiiiiiiiiiiiiii”. Rapidamente bombei feito louco, ela gritava e gemia embaixo de mim e confesso que gozei antes dela uns dez segundos, mas continuei bombando sem parar. Ela estremeceu toda e ficou tremendo, pensei que ia ter um troço mas logo ela se recuperou e pediu mais. A virei de quatro e disse “Agora vou comer seu cuzinho”, ela disse “Não, eu nunca dei meu cu, nem mesmo pro meu marido”.

Tanto insisti que ela concordou que eu colocaria só a cabeça, concordei na hora, ia ser a primeira vez que eu ia comer um cuzinho e ainda por cima virgem. Ela se posicionou de quatro, seu cu piscava, cuspi na cabeça da rola e apontei bem pro centro e pus a cabeça e fui forçando bem lentamente. Demorou mas a cabeça entrou, ela deu uma tranca no cu que doeu muito meu pinto, então apertei seu rim, ela relaxou e eu aproveitei e empurrei tudo de uma vez. Tive a impressão que o couro do meu pinto tinha sido arrancado, ela deu um grito e tentou sair fora, mas eu já tinha previsto e segurei com toda força em sua cintura. Ela então mandou eu tirar e eu disse “Infelizmente sogrinha não vou tirar não”. Ela começou a sentir dor, puxei a metade pra fora e dei uma olhada pra ver como estava meu pinto. Ele estava cheio de sangue, fui e empurrei de volta, ela voltou a reclamar que doía. Fui e voltei, fui e voltei e ela começou a se acalmar, daí pra frente foi só alegria, não cheguei a gozar dentro dela, tirei antes disso e tomamos um banho quente. Hoje fui lá ver a namoradinha e a sogrinha não conseguia sentar e, na maior cara de pau, perguntei o que aconteceu, ela fechou a cara, resmungou algo incompreensível e saiu da sala. O sogrão disse que ela caiu enquanto limpava a casa e ficou descadeirada.

Outros contos...

Comentários (0)

Somente assinantes podem deixar comentários!

Assine ou faça login para poder comentar.
21
Atrações
149
HQs
586
Vídeos
5099
Fotos
155
Atrizes
...